Mythological Athena


E sem perceber o Olimpo ruiu
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [FP] Allen W. Heather

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Allen W. Heather
Não reclamado
Não reclamado
avatar

Mensagens : 2
Data de inscrição : 16/04/2013
Idade : 20
Localização : Atrás de você

MensagemAssunto: [FP] Allen W. Heather   Ter Abr 16, 2013 12:13 pm




Allen W. Heather

I am the reason to be afraid of the dark


Idade• 15

Pai/Mãe olimpiano • Nyx

Grego ou Romano • Romano

Outros familiares • Desconhecido

Genero• XX

Nacionalidade • Russo

Orientação Sexual• Bissexual





Descripción Física


Alto e magro, possui olhos azuis claros e gentis, seu cabelo é liso e bagunçado e possui um sorriso tranquilo e dissimulado. Seus músculos são pequenos e bem definidos , possuindo uma força considerável, sua pele é pálida e seus dentes brancos, possuindo presas levemente mais afiadas que o normal.
Descripción Psicológica


Calmo e observador que prefere ver tudo a distancia sem se envolver enquanto tenta entender o que está acontecendo ao seu redor e o que os outros pensam, possui uma gula por doces, especialmente pirulitos de morango. É um garoto que tenta ser agradável e divertido, mas não se esforça para tentar mudar a opinião de uma pessoa caso ela não goste dela, sendo fiel aos amigos e indiferente ao inimigos, se alguém mexe com seus amigos ele os defende com tudo que tem, e está sempre sorrindo, não importa se está feliz ou não.
Historia


A noite estava fria e minha cabeça doía como o inferno e parecia vibrar como um celular cada vez que eu a movia o que não era nada agradável, continuei deitado no chão frio tentando recobrar os meus sentidos e tentando me lembrar de como eu havia chegado ali. Abri os olhos contemplando o imenso céu estrelado que se erguia acima de mim e sorri, realmente estava de noite como eu havia suposto e estava frio, um frio tão intenso que eu podia sentir cada parte do meu corpo começando a se transformar em um cubo de gelo e então eu notei que a única coisa que restava de minha camiseta era finas tiras de tecido o que não me protegia do frio.
— Mas que merda está acontecendo? - Me perguntei olhando para o céu estrelado, como se a noite pudesse me dar uma resposta satisfatória para minha pergunta, e talvez até pudesse ter dado, se um ciclope enorme não tivesse aparecido atrás de mim, sua espada feita de ferro distorcido refletindo o brilho da lua. O ciclope sorriu para mim de forma cruel enquanto me olhava de cima a baixo, procurando uma fraqueza que ele pudesse usar e pelo modo que eu estava vestido e minha cabeça doía, não ia ser nada difícil, firmei meus pés descalços no chão e me preparei para correr se fosse necessário e talvez lutar, mas isso parecia uma péssima ideia e então o ciclope falou, sua voz soando rouca e alta, como se ele tivesse falando com alguém a vários metros de distancia, e não alguém que estava ali, ao seu lado.
— Não tem como fugir de nós garoto, uma vez dentro, nunca se sai, você devia saber disso, corvo negro - Olhei para o ciclope inexpressivo, tentando compreender o que ele havia tido, ele havia tido que eu estava tentando sair de algo? E havia me chamado de corvo negro? Quando mais eu pensava mais minha cabeça doía, como se lembrar de algo fosse proibido para mim, massageei minha nuca com força tentando fazer a dor diminuir e voltei a encarar o ciclope que agora estava mais perto, tornando possível eu ver o seu único olho castanho esverdeado, uma cor que seria até bonita, se não fosse pela quantidade de ódio e pela vontade de matar que emanava daquela visão, aquela criatura me odiava e eu não sabia o motivo disso. Suspirei prestes a perguntar o que o ciclope queria quando um esclarecimento vem a minha mente. Eu sabia o que aquela criatura ela e não achava isso assustador ou incomum, na verdade, eu estava lidando com isso como se fosse a coisa mais normal do mundo.
Antes que eu pudesse abrir a boca para fazer qualquer pergunta ao ciclope esse venho contra mim, brandindo sua lamina em um corte horizontal que visava acertar o meu ombro e com certeza me mataria ou chegaria bem perto disso. Salto para esquerda desviando do corte e dou uma cambalhota no chão me colocando de pé com um salto e me virando para encarar o ciclope a minha frente, a situação não era nada boa. Recuei alguns passos enquanto o ciclope se aproximava e tentei pensar em como eu poderia me salvar daquele monstro mitológico de aproximadamente uma tonelada que estava indo atrás de mim com um brinquedo muito afiado e perigoso. Por um momento a unica ideia que me passou pela cabeça foi correr muito rápido para longe do monstro, mas eu sabia que isso não iria dá certo, ainda mais agora que ele bloqueava a unica saída do beco. Olhei ao redor tentando encontrar algo que me seria útil como arma e então vi caído no chão um cabo de vassoura quebrado e rapidamente o peguei, usando como um tipo de lança.

— Irá me enfrentar com esse pedaço de lixo? Tolo! - Falou o ciclope avançando contra mim em uma velocidade assustadora para alguém tão grande. Aproveitando da pouca distancia e da ponta quebrada do cabo de vassoura e lancei minha lança improvisada em direção ao único olho do ciclope e graças a uma boa dose de sorte, acertei.

Aproveitando do momento em que o ciclope largava a espada para colocar as mãos sobre seu único olho e gritar de dor corri em direção a ele, pegando sua espada e me afastando um pouco enquanto tentava levantar a lamina na altura do peito do ciclope. Vedo que seria inútil tentar erguer uma arma tão pesada a apoiei no chão de maneira que a lamina ficasse apontada para o céu enquanto o ciclope continuava urrando de dor e prometendo vingança contra mim todos os meus descendentes. Recuperando o cabo de vassoura agora manchado de sangue vou sorrateiramente para trás do ciclope e enfio a ponta quebrada do cabo nas juntas de um dos joelhos, o fazendo desequilibrar e cair de bruços em cima da espada, morrendo imediatamente.

Cai de bunda no chão olhando para o céu enquanto deixava uma risada sem nenhum humor escapar de meus lábios. Eu não sabia quem era, não sabia meu nome e nem no que raios eu estava metido, mas eu pelo menos estava vivo.


Por que deseja ser filho desse deus/deusa:


Desejo ser filho de Nyx por admirar muito a deusa e ter muita admiração pela noite, que consegue ao mesmo tempo ser bela e perigosa, eu também amo á magia, e os mistérios que a envolvem, assim como os mistérios que envolvem á noite e a deusa Nyx. Quero além de tudo ser filho de Nyx por ela ser uma deusa poderosa, a única que até mesmo Zeus treme e respeita ( Já que a mesma pode o tornar mortal). Outro motivos para querer ser filho da deusa é que eu admiro muito as estrelas e constelações, o que também é representado pela deusa. Resumindo, quero ser filho de Nyx por admirar seu poder, mistério e magia. .
Extras
Nada, só me amem pois eu sou demais Tunz e que se tocarem na Julianna vocês morrem Hero legend
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zeus
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
avatar

Mensagens : 15
Data de inscrição : 08/04/2013

Ficha de Personagem
Vida:
0/0  (0/0)
Energia:
0/0  (0/0)
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: [FP] Allen W. Heather   Ter Abr 16, 2013 5:56 pm

Aprovado


Zeus (para os íntimos Zezé)
• O Senhor Dos Raios| Rei dos Deuses | Marido de Hera•
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
[FP] Allen W. Heather
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mythological Athena :: Fichas de Personagem :: Ficha de Reclamação :: Fichas Aceitas-
Ir para: