Mythological Athena


E sem perceber o Olimpo ruiu
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Ficha de Quéops M. McLanders

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Quéops M. McLanders
Prole de Ares
Prole de Ares
avatar

Mensagens : 1
Data de inscrição : 13/04/2013

Ficha de Personagem
Vida:
150/150  (150/150)
Energia:
150/150  (150/150)
Arsenal:

MensagemAssunto: Ficha de Quéops M. McLanders   Sab Abr 13, 2013 7:18 pm

"Quéops McLanders"

"Um conjunto de experiência, forma um conhecimento"



Idade:
15
Pai/Mãe olimpiano:
Ares
Grego ou Romano:
Grego
Outros familiares:
Nenhum(Que eu saiba)
Gênero:
Masculino
Nacionalidade:
Estadunidense
Orientação Sexual:
Heterossexual



Descrição física

Alto, mede 1,74, pesa 68 quilos, branco, cabelos médios e loiro, pele branca e olhos negros. Braços e pernas de tamanho médio, sobrancelhas finas, etc..

Descrição Psicológica

Quéops é oficialmente uma pessoa calma, não tem uma paciência tão explosiva igual a seu pai, mas só é o que aparente, quando ele pretende atacar algo ou alguém, é para matar ou simplesmente decapitar, é estrategista, calculista, meio anti-social, não gosta de pessoas que riem por nada, acha que isso é só atitude para retardados, mas é amigável com quem tenta proteger ele, ele literalmente não acredita no "amor", pois ele ver todos dias notícias de vandalismo, assassinatos, pais matando filhos, então ele chegou a uma simples conclusão, o amor é apenas uma capa para esconder essa sociedade sedenta por sangue e por violência, mas ele acredita que essa capa um dia pode virar seu verdadeiro significado, o amor pode ser feito mesmo de carinho, de fraternidade, solidariedade, mas por enquanto, ele descarta essas alternativas, ele também se considera um indivíduo autônomo, e sempre tira sua próprias conclusões.

Historia

Minha vida se baseia em apenas duas coisas: "nada de mil maravilhas" e ser "o garoto gordo da escola que todos zoam". Vou explicar isso direito. Sempre morei com minha mãe, uma senhora muito dedicada em criar seu único filho, ela sempre sonha em ter outro filho, mas dessa vez um filho que tenha tudo, como assim? Eu me refiro a um pai, sim, quando eu era criança, meu pai covardemente ou não, deixou uma senhora com seu único filho sem dar nenhuma explicação, isso séria uma história até triste, mas vivi muitos momentos legais com minha mãe. Ela é como uma heroína para mim, sempre tento fazer tudo certo para que nada de errado, mas sempre tenho curiosidade em saber quem é meu pai, que tipo de homem ele era e porque deixou minha mãe e eu, a sós. Tá, momento emocional acontecendo agora, um dia, em uma noite chuvosa de sábado, eu decidi perguntar a minha mãe quem é meu pai. Ela estava sentada no sofá assistindo uma série chamada Revenge, nessa hora eu entro na sala, e fico a observar por alguns minutos, não sabia como perguntar, ou mesmo se perguntaria, coragem não brota do chão, temos que cultiva-lá, o problema é, como?
Sento no sofá junto com ela, começo a assistir a série enquanto desvio o olhar as vezes para ver alguma reação dela, tinha que esperar o momento certo para pergunta-lá. Após ver que a série terminou, tinha percebido que não tinha feito nenhum movimento para saber quem é meu pai, então o momento era esse, me levanto e sem querer as palavras saem da minha boca.
-Mãe, eu sempre estive calado por todo esse tempo, mas agora é definitivo, quero saber quem é meu pai, não aguento mais ficar nesse silêncio em meio a tantas perguntas não respondidas, parece que tudo a o meu redor começa a gritar comigo dizendo que sou um covarde em não perguntar isso, me sinto um morto inútil, então agora preciso de uma resposta, mesmo que ela seja um não sei.
-Quéops, eu sempre estive a espera de você me perguntar isso, mas você nunca tomou coragem para me perguntar, bem, então o momento é esse. Seu pai é um lindo homem, sedutor, excêntrico e muito furioso, ele não conseguia ficar muito calmo, ele sempre estava furioso ou com raiva de algo, como se estivesse em alguma guerra e ele estivesse perdendo, ai foi nesse dia que soube de uma noticia que mudou minha vida, adivinha o que era. Eu estava grávida de você Quéo.
-Nem precisá me contar o resto, quando ele soube da notícia, ele decidiu ir embora para não criar o filho fraco, calmo, medroso e estranho dele?
-Não Quéo, você o interpreta mal, ele é um homem que tem que cumprir com sua missão, não sei bem qual é ela, mas ele saiu para fazer algo que um dia pode até te beneficiar.
-Imagino mãe, o quanto isso vai me beneficiar. Bem, isso é tudo o que eu queria saber, agora tenho que sair para ver se conseguir absorver tudo isso.
Logo após da discussão com a minha mãe, eu saiu de casa, mas em um arbusto do meu quintal, tinha algo que estava se mexendo, aquilo não é algo normal, ou é? Bem, dei de ombros e decidi fingir que não tinha visto aquilo, mas de novo a coisa no arbusto se mexe, eu fico espantado, podia ser um cão raivoso querendo um pedaço de carne, ou até mesmo um bandido querendo fazer uma armadilha, mas isso não faz sentido, então peguei um pedaço de pau e com muita força bati na coisa, ela se levanta gritando da dor da paulada, mas na verdade não era uma coisa, parecia ser uma pessoa mesmo, aquilo me deixou mais aliviado, mas na verdade fiquei curioso, o que é que aquele homem estava fazendo no arbusto do quintal de minha casa? Logo então o homem começa a sorrir e a ficar olhando para mim penetradamente, aquilo não é nada legal, pelo jeito olhar para mim não era o suficiente, ele decidiu falar comigo.
-Oi Quéo, não é esse seu nome? Eu vim aqui mandado pelo seu pai, o Deus Ares, o Deus da Guerra. Prazer, meu nome é Life, eu vim aqui para te levar até o Acampamento Meio Sangue.
-Hum...Sei, tá, e eu sou o Rei de Copas, pelo amor de Deus, isso é uma pegadinha é? Sai daqui how animal.
-Você sabe que sou metade animal? Eu sou um sátiro, metade homem e metade bode, bem, arrume suas bagagens e vamos.
Eu não sabia se dizia que ele é um drogado, ou se acreditava nele, ele não parecia estar chapado e não parecia estar mentindo, então por alguns segundos fico olhando para ele, que logo sai de trás do arbusto e mostra suas patas de bode, aquilo foi totalmente surpreendente. Não tinha mais nenhuma dúvida, disse a minha mãe que tinha que viajar por algum tempo, disse que podia demorar muito, ela aceitou minha "desculpa" e então logo arrumei minhas coisas e parti para o Acampamento Meio Sangue.

Por que deseja ser filho de tal deus?

Por Ares. Porque considero Ares um Deus que procura suas próprias alternativas, que nunca aceita o que é lhe dito, que sempre acha uma saída, nem se for ele mesmo que a faça, também considero seu temperamento explosivo interessante, pois é com ele que ele consegue ganhar guerras, lutas, e sempre conseguir suas respostas.


Creado por Faeledhel para SourceCode




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Poseidon
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
avatar

Mensagens : 10
Data de inscrição : 08/04/2013
Idade : 19
Localização : Olimpo

Ficha de Personagem
Vida:
150/150  (150/150)
Energia:
0/0  (0/0)
Arsenal:

MensagemAssunto: Re: Ficha de Quéops M. McLanders   Sab Abr 13, 2013 7:55 pm

Ficha Aprovada
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Ficha de Quéops M. McLanders
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [DESAFIO] Ficha P.A e P.G
» Probabilidade - Definição do valor de um atributo em D&D (Dungeons & Dragons)
» Bolas coloridas
» Atestado de Antecedentes criminais IIFP
» Pra quem quiser consultar antecedentes criminais GRATUITO....

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Mythological Athena :: Fichas de Personagem :: Ficha de Reclamação :: Fichas Aceitas-
Ir para: